Crítica – Batman vs Superman: A origem da justiça

Não há dúvidas sobre o quanto que Batman vs Superman – A origem da Justiça é esperado.  Motivos para essa expectativa não faltam, já que o longa metragem marca a estreia de Ben Afleck no papel do justiceiro de Gotham e trás para as telonas pela primeira vez a Mulher Maravilha, além de ser a chave para o início do universo da Liga da Justiça.   

 O filme –   Tudo começa  com um cenário bem famíliar para quem assistiu ao último filme do Superman, já protagonizado po Henry Cavill – a nave  alienígena kryptoriana e a destruição de prédios de Metropólis. Logo de início, notamos que os recursos utilizados já são velhos conhecidos do público que bate ponto nos cinemas para acompanhar as  aventuras de super-heróis, mas nem por isso  o trabalho de edição e filmagem não merece elogio.   Fiel à hq original, o filme conseguiu retratar bem em seu roteiro a história original , incorporando detalhes dos quadrinhos desde o figurino até o próprio enredo de acontecimentos, claro que com algumas adaptações e mistura com algumas outras hqs, mas marjoritariamente, a história narrada é a da hq que narra a batalha entre o homem morcego e homem de aço. 

Apesar das muitas cenas de ação,  o filme é um pouco massante.  Como já esperado e até mostrado nos trailer, é nítido que assim como ocorreu no universo Marvel, o filme é uma porta de entrada nos cinemas para um filme da Liga da Justiça.  O que não funcionou muito bem foi o excesso de informações e ainda a forte imagem que ainda existe que o Batman é o Christian Bale. Talvez se tivesse tido tempo de ter um filme solo apenas do Batman, a experiência teria sido diferente , igualmente como foi feito como Henry Cavill, que já teve um filme solo e tempo para que ator e público se acostume com sua imagem como Superman. Apesar de uma boa atuação e um estilo de Batman diferente do interpretado anteriormente, Afleck ainda não se mostra totalmente à vontade com o papel.   

Voltando ao ponto da expectativa pelo filme, em parte a ansiedade do público veio dos vazamentos propositais – (ou não) de informações nos trailers.  Um desses pontos é a participação da Mulher Maravilha , interpretada por Gal Gadot.  Levando em conta a enxurrada de imagens que colocavam a amazona em destaque,  era de se pensar que sua participação nas cenas de ação seria mais efetiva.  Apesar das poucas cenas, Gadot mostrou merecer o papel. Entretanto, faltou um pouco mais de Mulher Maravilha vestida a caráter e pronta para o combate como uma verdadeira amazona e um pouco menos da  Diana Prince, que revende artigos arqueólogicos e outras raridades. 

De modo geral, mesmo com algumas falhas,  o filme tem uma boa proposta e cumpre o papel de uma nova era cinematográfica para a DC.  O  longa  que tem direção de Zack Snyder  e criação e roteiro por Chris Terrio e David S. Goyer, estreia nessa quinta feira, 24 de março , com pré-estreia em algumas salas um dia antes, na quarta, 23. 

 https://www.youtube.com/watch?v=RtFFXs3nN40

Post Author: Vanessa Luckaschek

Formada em Jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi, faz aniversário em Setembro e sempre está lendo alguma coisa. É fã de cinema, games, tecnologia e esportes. Gosta de escrever e sempre está em busca de pautas legais para uma próxima matéria. É editora no Caderno Nerd e responsável pela criação do site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *