Dia mundial da fotografia – Sony e Érico Hiller dão dicas para fotos incríveis

Em 19 de agosto de 1839 foi  anunciado pela Academia Francesa de Ciências a invenção do daguerreotipo, dispositivo antecessor das câmeras fotográficas.  Por esse motivo, o 19 de agosto é escolhido como data para o dia mundial da fotografia – uma forma de homenagear o protótipo que deu origem a ideia.

De lá para cá, já são mais de 170 anos e muita coisa mudou no universo da fotografia.  Em 1861, por exemplo, a primeira foto colorida foi tirada pelo físico James Clerk Maxwell,  e em 1975 a primeira câmera digital foi criada, pelas mãos de Steve Sasson, sendo que o aparelho levava em torno de 23 segundos para formar as imagens.

Ama fotografia e quer dicas para ter fotos incríveis?  Reunimos algumas dicas do fotógrafo profissional, embaixador Sony e autor do livro, A jornada do rinoceronte,  Érico Hiller.

imagem cedida pelo fotógrafo Érico Hiller
imagem cedida pelo fotógrafo Érico Hiller

– Vá em busca de temas que te emocionem e tenha a câmera certa para desenvolvê-los – Saber o que fotografar é uma escolha importantíssima, pois irá determinar o tempo e a energia que aquele trabalho/ensaio merece. Sair de seu estúdio com a câmera apropriada aumentam suas chances de acerto e faz com que você edite as fotos mentalmente antes de começar a clicar. Ou seja, cada trabalho pede uma conduta, por isso a versatilidade e leveza da A7RII costuma atender mesmo às demandas mais exigentes da fotografia profissional.

 

– Conheça sua máquina – Leia o manual, pesquise na internet, tente conhecer o máximo de recursos que sua câmera oferece, com isso, na hora que precisar, você vai saber utilizá-la da melhor forma. É importante saber que algumas câmeras possuem recursos mais interessantes para determinadas áreas, por exemplo, a Alpha 6300, por suas funcionalidades, seu corpo extremamente compacto (apenas 361g) e a possibilidade de fotografia em alta velocidade e recursos em vídeo é uma câmera excelente para eventos sociais.

 

– Encontre a lente com distância focal ideal para sua composição – Dependendo do seu tema, ou abordagem (se é um retrato, evento social ou paisagem) a lente escolhida fará toda a diferença. As grandes angulares, como a SEL35F14Z (Zeiss 35mm 1.4f), permitem explorar o ambiente bem a curtas distâncias, com excelente nitidez e velocidade, além de ser uma ferramenta ideal para realização de documentários, cenas interiores, festas e até ‘selfies’. Já as teles, como a SEL70200G (70-200mm f4) são mais apropriadas para esportes, natureza e vida selvagem, pois os temas costumam estar mais afastados do fotógrafo.

 

14021447_1268887336476610_601394943819454557_n
Imagem cedida pelo fotógrafo Érico Hiller

– Iluminação faz toda a diferença – Uma foto mal iluminada pode perder todo o significado que o fotógrafo quer passar. O assunto ou pessoa principal, normalmente, precisa estar bem iluminado para que possa se destacar em uma foto. Procure manter a fonte de luz disponível (o Sol, uma luz artificial, uma janela) atrás de você, iluminando o que quiser registrar, assim será possível conferir um efeito mais dramático à imagem. Para acertar em todas as condições de iluminação, a dica da marca é a A7RII que possui um sensor full-frame CMOS de 42,4 megapixels e com tecnologia de “retro iluminação”, que oferece um excelente desempenho em captação de luz além de um alto alcance dinâmico, resultando em pouquíssimo ruído e excelente graduação de cores.

 

Fotografia tirada durante produção do livro, A jornada do rinoceronte por  Érico Hiller
Fotografia tirada durante produção do livro, A jornada do rinoceronte por Érico Hiller

– Dê atenção ao tratamento das fotografias – Depois de ter passado um bom tempo em campo fotografando, a etapa do tratamento das imagens é fundamental. Atualmente, aplicativos de edição ajudam o fotógrafo a melhorar o que ele havia captado originalmente, permitindo que suas fotos fiquem exatamente como se deseja: mais contraste, saturação, etc. E assim nos tornamos autores, na medida que vamos imprimindo nosso jeito e nossa marca às fotos que fazemos. É algo que vai além do conhecimento técnico (também muito importante) mas que nos permite um autoconhecimento e uma ampliação das fronteiras das nossas tentativas, resultando em trabalhos fotográficos consistentes.

 

Fotografia tirada por Érico Hiller, durante o Holi - festival das cores na Índia
Fotografia tirada por Érico Hiller, durante o Holi – festival das cores na Índia

– Escolha bem suas fotos, faça uma edição criteriosa – Este é o segredo dos maiores fotógrafos do mundo. Na hora de fotografar seja intuitivo e não deixe nada segurar seu instinto e vontade de fotografar. Deixe para pensar e encontrar uma lógica depois, com calma, diante do computador. A escolha requer tempo, distanciamento emocional do trabalho e, quem sabe, até opiniões de outros fotógrafos. A A7RII é um equipamento discreto, compacto, silencioso e muito eficiente, que te permite fazer o que quiser nas condições mais extremas, garantido discrição e “invisibilidade” ao fotógrafo em situações de rua e reportagens.

Post Author: Vanessa Luckaschek

Formada em Jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi, faz aniversário em Setembro e sempre está lendo alguma coisa. É fã de cinema, games, tecnologia e esportes. Gosta de escrever e sempre está em busca de pautas legais para uma próxima matéria. É editora no Caderno Nerd e responsável pela criação do site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *